Cel/Whats: (66) 9 9658-1533

E-mail: redacao@elnews.jor.br | facebook.com/elnews



Anuncio

Clima | Tempo

Jornal Impresso


Reeleição de Mendes será impulsionada por fusão do DEM e PSL

27/09/2021

Nesse caso, a nova legenda teria maior bancada e maior fatia do Fundo Partidário

A fusão do Democratas (DEM) com o Partido Social Liberal (PSL) pode impulsionar o projeto político do governador Mauro Mendes (DEM) para 2022.

Isso porque, se consagrada a união entre os dois grupos, a "futura legenda" ficará com a maior fatia do Fundo Partidário e ainda contará com a maior bancada de representantes no Congresso Nacional e também na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Apesar de não ter confirmado se buscará a reeleição, o cenário que vem sendo construído na política nacional favorece diretamente o chefe do Paiaguás.

Mauro Mendes contou que esteve em Brasília na noite da última terça-feira (21), onde participou de uma reunião com alta cúpula do partido e votou favorável à fusão do DEM e PSL.

“Eu estive em Brasília e participei da Executiva Nacional do DEM. E, por unanimidade, foi aprovado que nós convoquemos uma convenção nacional com objetivo de aprovar esta fusão”, revelou.

Além do governador, de Mato Grosso estavam o senador Jayme Campos, o presidente estadual da sigla, o ex-deputado federal Fabio Garcia. No encontro, as lideranças decidiram realizar uma convenção com a executiva nacional no mês de outubro para "bater o martelo" sobre o assunto.

Em 2018, o PSL elegeu a 2ª maior bancada da Câmara em 2018, na onda de Jair Bolsonaro (Sem partido), e agora tem fartos recursos dos fundos Partidário e Eleitoral. Com a somatória dos dois partidos, o montante destinado aos diretórios estaduais pode chegar a R$ 320 milhões.

Além disso, a nova agremiação vai liderar o tempo de TV, o que é considerado essencial para a promoção da campanha eleitoral. O grupo avalia manter o número 25 na urna, já que o 17 ficou muito identificado com o chefe do Planalto.

Hoje, o PSL tem 53 deputados e DEM, 28. Somados, são 81. Já em Mato Grosso, a legenda teria a maior bancada no Parlamento com 6 deputados, o que também ampliaria a base de sustentação do governo no Legislativo.

Anuncio

Grupo de notícia Política



Video publicitário

VIDEOS