Cel/Whats: (66) 9 9658-1533

E-mail: redacao@elnews.jor.br | facebook.com/elnews



Anuncio

Clima | Tempo

Jornal Impresso


Águas não aparece na C.P.I.

15/12/2018

Águas não comparece na C.P.I., atrasa os trabalhos e pode sofrer condução coercitiva

Com o objetivo de finalizar o relatório de suas atividades, depois de mais de 180 dias de investigação, C.P.I. da Câmara que analisa as denúncias contra a concessionária de fornecimento de água e de captação e tratamento de esgotos em Primavera do Leste, marcou para a manhã de ontem, sexta-feira, o depoimento do gerente da empresa na cidade.

O objetivo era ouvir as explicações da empresa acerca das inúmeras denúncias de irregularidades nos serviços que presta e as intenções da mesma para buscar uma solução para as graves acusações que sofre.

Entretanto assim como fez com o Procon, Secretária de Meio Ambiente e outras convocações da própria Câmara, a empresa não compareceu e enviou uma carta “explicando” que não teve tempo hábil para analisar os itens que teria de responder.

Depois de esperar por mais de uma hora, o relator da Comissão, vereador Antônio Marcos, o Piru – PP - , disse a imprensa presente que espera da empresa concessionária o mesmo respeito que o Legislativo trata a instituição.

Após análise da situação pelo setor Jurídico da Câmara, foi expedido outro documento endereçado a empresa, remarcando o depoimento para a segunda-feira, dia 17 e coube ao Presidente da Comissão, vereador Luis Costa – PR -, lembrar que entre os poderes legais de uma C.P.I. está a condução coercitiva (ser levado a força por autoridade policial requisitada) e que a medida será usada na próxima reunião marcada, caso a empresa repita a estratégia de não comparecer legando qualquer outro motivo que não atender a convocação.

Entre os poderes da C.P.I. estão a quebra do sigilo fiscal e bancário, dar voz de prisão para depoentes, testemunhas e acusados ou promover um condução coercitiva. Como a intenção dos membros d C.P.I. era produzir o relatório final para ser votado na próxima segunda pelos pares no plenário, a agenda sofreu alteração. Como a sessão desta segunda-feira, 17, é a última ordinária do ano, inclusive com a eleição da Nova Mesa Diretora, os vereadores poderão ser convocados nas férias para uma sessão extraordinária para votar o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga a concessionária em Primavera.

Anuncio

Grupo de notícia Cidade



Video publicitário

VIDEOS